A percepção de idosas acerca das crenças de autoeficácia e envelhecimento saudável

Luciane Patrícia Boratti Karlinski, Silvana Soriano Frassetto

Resumo


 

A presente pesquisa aborda o tema autoeficácia em idosas e o envelhecimento saudável. O objetivo foi verificar qual a percepção de idosas acerca das crenças de autoeficácia e envelhecimento saudável. O método de pesquisa utilizado foi o qualitativo, onde foram entrevistadas 6 idosas, entre 70 a 80 anos, as quais responderam uma ficha com dados de identificação, dez questões de uma entrevista semiestruturada e também uma Escala de Autoeficácia Geral Percebida (EAEGP). A base teórica que embasou a pesquisa foi a Social Cognitiva de Albert Bandura. Os dados foram explorados através da Análise de Conteúdo de Bardin, sendo as falas agregadas em unidades de sentido e categorizadas, valendo-se da interpretação e inferência. Os resultados apontaram que idosas com uma autoeficácia adequada possuem uma visão positiva do envelhecimento: não percebem limitações, são otimistas, resilientes e utilizam o enfrentamento através da religiosidade/ espiritualidade, neste momento e ao longo do ciclo de suas vidas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN: 1981-1330

DOI 10.29327/226091