“Infeliz(es) para sempre”: narrativas de mulheres sobre violência conjugal - DOI https://doi.org/10.29327/226091.55.1-5

Camila Antunes Diniz Soares, Miriam Tachibana

Resumo


Considerando que a mulher que se encontra numa relação amorosa violenta, muitas vezes, persiste na manutenção dessa conjugalidade, este estudo objetivou investigar a experiência emocional de mulheres que vivenciam ou já vivenciaram uma relação conjugal violenta. Foram realizadas entrevistas individuais com seis mulheres beneficiárias de uma ONG dedicada à violência intrafamiliar. Cada entrevista foi mediada pela apresentação de uma narrativa interativa, a partir da qual a participante era convidada a inventar o desfecho. Após cada entrevista, a entrevistadora redigiu uma narrativa transferencial sobre o encontro. O conjunto das narrativas transferenciais foi analisado psicanaliticamente à luz da Teoria dos Campos. Foi identificado o campo “Infeliz(es) para sempre”, em que as participantes manifestaram sofrimento radical frente à possibilidade de ficarem sozinhas, “preferindo” compartilhar a infelicidade com o cônjuge agressor a lidarem com o desamparo. Considera-se que tais achados podem auxiliar na intervenção dos profissionais que atuam junto a esse grupo social específico.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN: 1981-1330

DOI 10.29327/226091