Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista ALETHEIA?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

Política Editorial

 

A Aletheia é uma revista semestral, editada em parceria pelo Curso de Psicologia e pelo Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde, da Universidade Luterana do Brasil, destinada à publicação de trabalhos de pesquisadores envolvidos em estudos produzidos 
na área da Psicologia, Promoção da Saúde, Desenvolvimento Humano, Políticas Públicas, Sociedade e Ambiente, ou ciências afins. Serão aceitos somente trabalhos originais que se enquadrem nas categorias de artigos de pesquisa (teóricos ou empíricos), artigos de revisão sistemática, relatos de pesquisa, relatos de experiência profissional e resenhas.

Artigos: revisões sistemáticas, artigos teóricos e artigos com dados empíricos atuais sobre temas relevantes para a linha editorial da revista.

Relato de pesquisa: investigação baseada em dados empíricos, utilizando metodologia e análise científica.

Relatos de experiência profissional: estudos de caso, contendo análise de implicações conceituais, ou descrição de procedimentos e estratégias de intervenção de interesse para a atuação de psicólogos, profissionais da saúde, educadores, sociólogos, profissionais da comunicação, entre outros, nas mais diversas áreas de atuação.

Resenhas: revisão crítica de livros recém publicados, orientando o leitor quanto a suas características e usos potenciais.

 

 

Normas Editoriais

                       

 

Serão aceitos somente trabalhos inéditos. O artigo submetido a este periódico não pode ter sido publicado em outro veículo de divulgação e não pode ser simultaneamente submetido a outro periódico ou meio de divulgação.

Os artigos serão aceitos em língua portuguesa, inglesa e espanhola.

para o(s) autor(es) do artigo.

 

 

Apresentação do Artigo

 

Os artigos inéditos deverão ser encaminhados em formato Word, espaço 1,5, fonte Times New Roman, tamanho 12 e paginado desde a folha de rosto personalizada. A folha deverá ser A4, com formatação de margens superior e inferior (no mínimo 2,5 cm), esquerda e direita (no mínimo 3 cm). A revista adota as normas do Manual de Publicação da American Psychological Association - APA (6ª edição, 2010).

O artigo deve atender à seguinte orientação: Artigos teóricos, artigos com dados empíricos, relato de pesquisa (máximo 20 laudas); Artigos de revisão (máximo de 15 laudas); Relato de experiência profissional (máximo de 15 laudas) e Resenhas (máximo de 3 laudas). 
No caso de estudos envolvendo seres humanos, será exigido, nos termos das Resoluções 196/96 e 251/97 do Conselho Nacional de Saúde, documento comprobatório da aprovação por parte de Comissão ou Comitê de Ética da instituição na qual foi realizada a pesquisa, quando da aceitação do manuscrito para publicação.

Conflitos de interesse (profissionais, financeiros e benefícios diretos e indiretos) devem ser mencionados sob pena de cancelamento da publicação no caso de serem identificados ditos conflitos por parte do Comitê Editorial.

a) Apresentação do artigo: 
-Título do artigo em língua portuguesa; centralizado, em negrito, apenas a primeira inicial maiúscula.
-Nome dos autores, formação; titulação; afiliação institucional; endereço, incluindo CEP, telefone e e-mail. Alinhar à direita, um espaço abaixo do título em português

- Resumo em português contendo de 100 a 150 palavras; palavras-chave, no máximo três; fonte 11, espaço 1, as palavras Resumo e Palavras-chave em negrito, seguidas de dois pontos.

 

- Título do artigo em inglês, centralizado em fonte 11, negrito, primeira inicial em maiúsculo.

- Abstract em inglês contendo de 100 a 150 palavras; Keywords, no máximo três; fonte 11, espaço 1, as palavras Abstract e Keywords em negrito, seguidas de dois pontos.

Obs.: Caso o artigo seja escrito em francês ou espanhol, é necessário haver apenas o resumo e as palavras-chave na língua original e o abstract e as keywords em inglês.


b) Os artigos referentes a Relatos de Pesquisa devem apresentar a seguinte sequência: 
Título; Introdução; Método (população/amostra/participantes, 
instrumentos, procedimentos (coleta e análise de dados), incluindo nessa seção afirmação de aprovação do estudo em Comitê de Ética de acordo com Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde – Ministério da Saúde); Resultados; Discussão, Referências (em letra minúscula e em seções 
separadas).


c) As referências são limitadas a 40, exceto nos artigos de revisão que podem utilizar até 50. No total poderá ser utilizada até 10% de citações referentes aos próprios autores. No mínimo, 50% do total devem referir-se aos últimos 5 anos. Exceções deverão ser justificadas e serão analisadas pelo Conselho Editorial.

d) Usar as denominações tabelas e figuras (não usar a expressão quadros e gráficos). Colocar tabelas e figuras incorporadas ao texto. Tabelas: incluindo título e notas de acordo com normas da APA. Formato Word – 'Simples 1'. A tabela não poderá exceder 11,5 cm de largura x 17,5 cm de comprimento. 

O comprimento da tabela não deve exceder 40 linhas, incluindo título e rodapé(s). Para assegurar qualidade de reprodução as figuras contendo desenhos deverão ser encaminhadas em qualidade para fotografia (resolução mínima de 300 dpi). A versão publicada não poderá exceder a largura de 11,5 cm para figuras.


e) Anexos: apenas quando contiverem informação original importante, ou destaque indispensável para a compreensão de alguma seção do trabalho. 
Recomenda-se evitar anexos.

* Sugestão para redação de texto: Sabadini, A. A. Z. P., Sampaio, M. I. C.,& Koller, S. H. (Orgs.). (2009). Publicar em psicologia: um enfoque para a revista científica. São Paulo: Associação Brasileira de Editores Científicos de Psicologia; Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. 
Recuperado em 10 de abril de 2010, http://www.ip.usp.br/biblioteca/pubcursos/publicar_psicologia_1edicao_200
9_WEB_COR_13%20jul%202009.pdf


Nota: Revise minuciosamente o artigo com relação às normas da Aletheia, 
à correção da língua portuguesa ou outro idioma e aos itens que devem 
compor a sua submissão. Verifique se o arquivo apresenta sua identificação. 
Trabalhos com documentação incompleta ou não atendendo às orientações 
das normas adotadas pela revista (APA, 6ª edição, 2001) não serão 
avaliados. O(s) autor(es) serão comunicados na ocasião da confirmação de 
recebimento.

DIRETRIZES DE AVALIAÇÃO

Os Editores, Conselho Científico e Pareceristas avaliam o artigo de acordo com 
os seguintes critérios relacionados a seguir. Sugere-se uma avaliação por 
parte do(s) autor(es) antes do envio do material.

Aspectos Gerais: Relevância e originalidade; Apresentação e organização; 
Adequação da estrutura geral do trabalho (Introdução que contempla a 
revisão teórica, relevância do tema e objetivo; Método; Resultados; 
Discussão que contempla conclusões e limitações do estudo; Referências).

Resumo/Abstract/Resumen: Expressa o objetivo? Indica o método utilizado? Apresenta os principais resultados? As conclusões são exclusivamente decorrentes do trabalho apresentado? O abstract contempla o conteúdo do resumo? O Abstract apresenta nível satisfatório de inglês? O Resumen apresenta nível satisfatório de espanhol? Possui entre 100 e 150 palavras? As palavras-chave estão de acordo com o conteúdo do trabalho? O número de palavras-chave é igual ou inferior a 3 (três)?

Introdução: Contextualiza e justifica o trabalho? Apresenta o objetivo de 
forma clara? O relacionamento entre o quadro teórico utilizado e o objetivo 
é satisfatório? A parte teórica é consistente e abordada com clareza? A base teórico-conceitual desenvolvida é organicamente articulada? Há necessidade de inserir subtítulos? A revisão é atualizada? A fundamentação contempla a produção nacional e internacional?

Método: São apropriados para atingir os objetivos propostos? A 
amostra/participantes estão adequadamente caracterizados e tipificados? 
Os instrumentos estão descritos adequadamente (autoria, forma de 
avaliação, propriedades psicométricas)? Os procedimentos de coleta de 
dados estão descritos situando local, período e forma de aplicação? Os 
procedimentos de análise de dados estão descritos de forma adequada? 
Refere claramente atender os procedimentos éticos e ter aprovação de um 
CEP, indicando o número do protocolo? O método está suficientemente 
detalhado, possibilitando a replicação do estudo?


Resultados: Os resultados estão adequadamente apresentados em item 
específico? A apresentação dos resultados é concisa e clara? Há 
apresentação repetida de dados (tabela, gráfico e/ou texto)? As ilustrações, figuras e tabelas são necessárias e pertinentes? Tabelas e figuras estão corretas e completas (título adequado, abreviações identificadas e 
inteligíveis, corpo e conteúdo correta e adequadamente apresentado, notas explicitadas, fontes citadas)?


Discussão: Apresenta comparações com resultados de outros trabalhos da 
literatura? Os resultados e interpretações indicam possíveis avanços no 
conhecimento? Comenta possíveis limitações, generalizações, aplicações ou 
necessidades de outros estudos, a partir dos resultados obtidos? As 
conclusões são claras, objetivas e articuladas ao referencial teórico e 
objetivo do estudo?


Referências: São pertinentes ao estudo desenvolvido? São atualizadas e 
contemplam, em sua maioria, os últimos 5 anos? As citações são apresentadas 
de forma correta e padronizada ao longo do texto? São apresentadas de 
forma completa e de acordo com as normas da APA? Ultrapassam 40 
referências, normatização realizada pela Aletheia? As referências são 
facilmente identificadas pelo leitor?


Redação: Linguagem adequada (correta, clara, concisa, precisa, coerente, 
sem repetições e frases inúteis)? Apresenta parte(s) excessivamente 
extensa(s)? Possui parágrafos de uma só frase? Os parágrafos são 
articulados de forma adequada? Necessita revisão da língua portuguesa?

 

 

 Normas para Citações

 

- As notas não bibliográficas deverão ser colocadas ao pé das páginas, ordenadas por algarismos arábicos que deverão aparecer imediatamente após o segmento de texto ao qual se refere à nota.

- As citações dos autores deverão ser feitas de acordo com as normas da APA (6ª edição).

- No caso da citação integral de um texto: deve ser delimitada por aspas e a citação do autor seguida do ano e do número da página citada. Uma citação literal com 40 ou mais palavras deve ser apresentada em bloco próprio em itálico e sem aspas, começando em nova linha, com recuo de 5 espaços da margem, na mesma posição de um novo parágrafo. A fonte será a mesma utilizada no restante do texto (Times New Roman, 12).

Citação de um autor: autor, sobrenome em letra minúscula, seguida pelo ano da publicação. Exemplo: Rodrigues (2000).

Citações de dois autores: cite os dois autores sempre que forem referidos no texto. Exemplo: (Carvalho & Santos, 2000) - quando os sobrenomes forem citados entre parênteses: devem estar ligados por &. Quando forem citados fora do parêntese devem ser ligados pela letra e.

Citação de três a cinco autores: citar todos os autores na primeira referência, seguidos da data do artigo entre parênteses. A partir da segunda referência, utilize o sobrenome do primeiro autor, seguido de e cols. Exemplo: Silva, Foguel, Martins e Pires (2000), a partir da segunda referência, Silva e cols. (2000).

Artigo de seis ou mais autores: cite apenas o sobrenome do primeiro autor, seguido de et. al. (ANO). Nas seção Referências, todos os autores deverão ser citados.

Citação de obras antigas, clássicas e reeditadas: citar a data da publicação original, seguida da data da edição consultada. Exemplo: (Kant 1871/1980).

Autores com a mesma ideia: seguir a ordem alfabética de seus sobrenomes e não a ordem cronológica. Exemplo: (Foguel, 2003; Martins, 2001; Santos, 1999; Souza, 2005).

Publicações diferentes com a mesma data: Acrescentar letras minúsculas, após o ano de publicação. Exemplo: Carvalho, 1997, 2000a, 2000b, 2000c.

Citação cuja ideia é extraída de outra ou citação indireta: Utilizar a expressão citado por. Ex: Lopes, citado por Martins (2000).

Transcrição literal de um texto ou citação direta: sobrenome do autor, data, página. Exemplo: (Carvalho, 2000, p.45) ou Carvalho (2000, p.45).

 

 

Normas para Referências

 

As referências bibliográficas deverão ser apresentadas no final do artigo. Sua disposição deve ser em ordem alfabética do último sobrenome do autor e em minúsculo. Nomes de autores não devem ser substituídos por traços.

Livro
Castells, M. (2002). O poder da identidade. A era da informação: economia, sociedade e cultura (Vol. 2, 3 3a ed.). São Paulo: Paz e Terra.

Gil-Monte, P. (2005). El síndrome de quemarse por el trabajo (burnout). Una enfermedad laboral en la sociedad del bienestar. Madrid: Pirámide.


Capítulo de livro

Alchieri, J. C. & Bandeira, D. R. (2002). Ensino da Avaliação Psicológica no Brasil. Em R. Primi (Org.), Temas em Avaliação Psicológica (pp.35-39). Campinas: Impressão Digital do Brasil Gráfica e Editora Ltda.

Zinko, R., Ferris, G. R., Blass, F. R., & Laird, M. D. (2007). Toward a theory of reputation in organizations. In J. J. Martocchio (Ed.), Research in personnel and human resources management (Vol. 26, pp. 169–209). Oxford, United Kingdom: JAI Press/Elsevier Science Ltd.

Artigo de periódico científico

Ebert, C., & Soboll, L. A. P. (2009). O trabalho pastoral numa análise da 
psicodinâmica do trabalho, Aletheia, 29, 30-29.

Butler, A. C., Chapman, J. E., Forman, E. M., & Beck, A. T. (2006). The 
empirical status of cognitive-behavioral therapy: A review of metaanalyses. Clinical Psychology Review, 26(2), 17–31.

Artigo de periódico científico com Digital Objective Identifier (DOI)

Herbst-Damm, K. L., & Kulik, J. A. (2005). Volunteer support, marital 
status, and the survival times of terminally ill patients. Health 
Psychology
, 24, 225-229. doi:10.1037/0278-6133.24.2.225

Artigos em meios Eletrônicos sem Digital Objective Identifier (DOI)

Soares, A. B., Poube, L. N., & Mello, T.V. dos S.(2009). Habilidades sociais e 
adaptação acadêmica: um estudo comparativo em instituições de ensino 
público e privado. Recuperado em http://pepsic.bvspsi.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=4&lng=pt&nrm=iso

Sillick, T. J., & Schutte, N. S. (2006). Emotional intelligence and self-esteem 
mediate between perceived early parental love and adult happiness. 
Applied Psychology,2(2), 38-48. Retrieved from 
http://ojs.lib.swin.edu.au/index.php/ejap


Artigo em periódico em versão eletrônica

Rodrigues, A. L., & Malo, M. C. (2007). Estruturas de governança e 
empreendedorismo coletivo: o caso dos doutores da alegria [Versão 
eletrônica], Revista de Administração Contemporânea, 10(3), 29-50.

Vandenbos, G. Knapp, S., & Doe, J. (2001). Role of reference elements in 
the selection of resources by psychology undergrsduates [Eletronic 
version], Journal of Bibliographic Research, 5, 117-123.

Artigo de revista científica no prelo

Castro, E. K. de, Ponciano, C. F.,& Pinto, D. W. (no prelo). Auto-eficácia e 
qualidade de vida de jovens adultos com doenças crônicas. Aletheia.

Hawcroft, L. J., & Milfont, T. L. (in press). The use (and abuse) of the new 
environmental paradigm scale over the last 30 years: A meta-analysis. 
Journal of Environmental Psychology.

Trabalho apresentado em evento científico com resumo em anais

Corte, M. L. (2005, setembro). Adolescência e maternidade. [Resumo]. 
(Org.), Anais da XXV Reunião Anual de Psicologia, Sociedade Brasileira
 
de Psicologia, Ribeirão Preto, SP, Brasil, 24.

Tese ou dissertação

Batista J. B. V. (2010). Síndrome de Burnout em professores do ensino 
fundamental: um problema de saúde pública não percebido
. Tese de 
doutorado, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, PE, Brasil.

Castro, T. B. de (2006). Jovens blogueiras - Um estudo sobre identidades 
juvenis na internet
. Dissertação de mestrado, Universidade Luterana do
Brasil, Canoas, RS, Brasil.


Al-Mohannadi, A. (2004). The use of the person-environment fit theory to 
look at the experiences of Qatari physical education teachers, focusing 
on causes of stress and attitudes toward teaching physical education. 
Doctoral Thesis, Brunel University,London.UK.


Obra antiga e reeditada em data muito posterior

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos (2a ed.). (D. 
Grassi, Trad.). Porto Alegre: Bookman. (Obra original publicada em 
1984)

Autoria institucional

American Psychological Association (2010). Publication manual (6nd 
ed.).Washington, DC: Autor.


World Health Organization (1997). Composite International Diagnostic 
Interview
 (CIDI core). Version 2.1.Geneva:Autor.

 

 

 

 

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  2. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  3. Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.
 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.