Quando a escolha do tema em atividades de modelagem matemática provém do professor: o que está em jogo?

Lilian Aragão da Silva, Andréia Maria Pereira de Oliveira

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar as decisões, razões, interesses e regras que permeiam a escolha do tema em atividades de modelagem matemática desenvolvida por três professores da educação básica que participaram de um curso de formação continuada. O método do estudo é o qualitativo e os dados foram produzidos por meio de observações, entrevistas e documentos. Os resultados indicam que a decisão do professor sobre um tema aponta que há um maior controle dele nessa seleção e dependendo da razão, nesse caso, do objetivo pedagógico do professor, há um direcionamento e um movimento de regras que regulam a prática pedagógica. Além disso, os professores justificaram a escolha do tema a partir da realidade que cerca aqueles estudantes, sejam elas realidades mundiais ou locais de uma dada comunidade escolar, as quais estão interligadas com o que os professores acreditam ser do interesse dos estudantes. Os dados foram analisados a partir de uma reflexão dialética entre os dados e a teoria sociológica de Basil Bernstein.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Lilian Aragão da Silva, Andréia Maria Pereira de Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexações:

A Acta Scientiaeé indexada em:
Scopus logoScopusLatindex logoLatindexedubaseEdubase (SBU/UNICAMP)
Sumarios.org logoSumarios.orgGoogle Scholar logoGoogle ScholarPortal Livre (CNEM) logoPortal LivRe (CNEM)
Journals for Free logoJournals for FreeREDIB logoREDIBGaloá DOIGaloá DOI

Creative Commons License
Todos os trabalhos publicados aqui estão sob uma licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.