Ensino de matemática em tempos fluídos: um estudo de inspiração etnomatemática

Adriana Costi, Ieda Maria Giongo

Resumo


Este texto tem por objetivo explicitar os jogos de linguagem matemáticos expressos por um grupo de estudantes do quarto ano do Ensino Fundamental ao resolverem um conjunto de tarefas que emergiram de uma prática pedagógica centrada nos processos produtivos de uma indústria frigorífica. Os aportes teóricos estão consonância com os estudos do campo da etnomatemática, em seus entrecruzamentos com as ideias da maturidade de Ludwig Wittgenstein. Metodologicamente, a investigação, qualitativa, fez uso de materiais escritos e produzidos pelos estudantes e filmagens das aulas. Tais materiais foram escrutinados à luz da análise do discurso na perspectiva foucaultiana. Os resultados apontaram para a emergência, no desenvolvimento da prática pedagógica, de conteúdos matemáticos usualmente presentes apenas nos anos posteriores de escolarização. Estes mostram a potência dos referenciais teórico-metodológicos para que se repensem os processos de ensino da Matemática, sobretudo nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental.


Palavras-chave


Ensino de Matemática; Etnomatemática; Anos Iniciais do Ensino Fundamental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17648/acta.scientiae.v20iss5id4220

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Adriana Costi, Ieda Maria Giongo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexações:

A Acta Scientiaeé indexada em:
Scopus logoScopusLatindex logoLatindexedubaseEdubase (SBU/UNICAMP)
Sumarios.org logoSumarios.orgGoogle Scholar logoGoogle ScholarPortal Livre (CNEM) logoPortal LivRe (CNEM)
Journals for Free logoJournals for FreeREDIB logoREDIBGaloá DOIGaloá DOI

Creative Commons License
Todos os trabalhos publicados aqui estão sob uma licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.