Compreensões e Dificuldades de Professoras a Respeito do Cálculo Mental

Keila Tatiana Boni, Angela Marta Pereira das Dores Savioli, Marinez Meneghello Passos

Resumo


Este artigo traz resultados de um estudo que teve por objetivo investigar as compreensões e as dificuldades em relação ao cálculo mental apresentadas por professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental de uma escola pública do município de Apucarana, no estado do Paraná, a partir da análise descritivo-interpretativa de informações obtidas por meio de entrevista semiestruturada. Entre as considerações a que chegamos destacamos que para as professoras entrevistadas, o cálculo mental tanto pode ser resolver operações básicas mentalmente sem recorrer ao auxílio da escrita, como permitir aos alunos encontrar caminhos para obter respostas a problemas. Também foi possível inferir, diante dos relatos analisados, diversas dificuldades relacionadas ao desenvolvimento do cálculo mental em sala de aula, as quais concluímos estar relacionadas, sobretudo, ao processo de formação das professoras, o que nos conduziu a concluir a essencialidade de conhecimentos sobre fundamentos e práticas de pesquisa em Matemática, além dos aspectos metodológicos que, em geral, é o foco de estudo na formação de professores dos anos iniciais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Keila Tatiana Boni, Angela Marta Pereira das Dores Savioli, Marinez Meneghello Passos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexações:

A Acta Scientiaeé indexada em:
Scopus logoScopusLatindex logoLatindexedubaseEdubase (SBU/UNICAMP)
Sumarios.org logoSumarios.orgGoogle Scholar logoGoogle ScholarPortal Livre (CNEM) logoPortal LivRe (CNEM)
Journals for Free logoJournals for FreeREDIB logoREDIBGaloá DOIGaloá DOI

Creative Commons License
Todos os trabalhos publicados aqui estão sob uma licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.