Campos de interação entre o Ensino de Biologia Evolutiva e o Pensamento Complexo

Suelen Bomfim Nobre, Natalia Aparecida Soares, Maria Eloisa Farias

Resumo


Dentre os pressupostos da transdisciplinaridade, o Pensamento Complexo ganha cada vez mais destaque no âmbito educacional, devido a sua capacidade de interligar distintas dimensões socioculturais e ambientais. Neste sentido, emergem possíveis entrelaçamentos entre o Pensamento Complexo e o ensino de Evolução Biológica. A partir disso, este estudo avalia as concepções de um grupo de professores, sobre o ensino de Biologia Evolutiva, à luz do Pensamento Complexo. Metodologicamente esta investigação caracteriza-se como pesquisa empírica, fundamentada na investigação qualitativa, a qual beneficia-se da análise de conteúdo. Os dados indicam que 70% dos docentes possuem uma interpretação do processo evolutivo como uma ação progressiva, onde características como o finalismo e o aumento de complexidade são recorrentes nas falas. Concluiu-se que 50% dos docentes não observam com clareza as contribuições, entre elas, a potencialidade transdisciplinar da temática “evolução biológica” como eixo integrador das aulas de Biologia.


Palavras-chave


Evolução Biológica. Concepções sobre Biologia Evolutiva. Pensamento Complexo. Formação Docente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Suelen Bomfim Nobre, Natalia Aparecida Soares, Maria Eloisa Farias

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexações:

A Acta Scientiaeé indexada em:
Scopus logoScopusLatindex logoLatindexedubaseEdubase (SBU/UNICAMP)
Sumarios.org logoSumarios.orgGoogle Scholar logoGoogle ScholarPortal Livre (CNEM) logoPortal LivRe (CNEM)
Journals for Free logoJournals for FreeREDIB logoREDIBGaloá DOIGaloá DOI

Creative Commons License
Todos os trabalhos publicados aqui estão sob uma licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.