TEXTURA - Revista de Educação e Letras

Revista Textura (ULBRA) é um periódico online quadrimestral, de acesso aberto e gratuito, voltado para a publicação de artigos inéditos resultantes de pesquisas ou ensaios nas áreas de Educação e de Letras. Publica dossiês e artigos de demanda contínua, em português, inglês, espanhol e francês.

Avaliada como  A3 na área de Humanidades


Universidade Luterana do Brasil - ULBRA

ISSN: 2358-0801

Artigos identificados por meio do DOI


CHAMADA PARA DOSSIÊ TEMÁTICO: MEMÓRIA, AUSÊNCIA E INVISIBILIDADE

Organizadores: Profa. Dr. Zilá Bernd (UNILASALLE), Prof. Dr. Mário Cezar Silva Leite (UFMT) e Prof. Dr. Luciano Lunkes (UNILASALLE).

CHAMADA PARA O NÚMERO DE DEZ 2021;
Prazo final para envio de contribuições até 05 de junho de 2021


A proposta é a de reunir textos que envolvam temas-tabu que foram ao longo dos anos invisibilizados, ou seja, apagados da memória social em determinados momentos históricos, como as diferentes formas de preconceito em relação a mulheres, negros, índios, judeus, homossexuais, imigrantes, estrangeiros, subalternos, membros de comunidades em situação de vulnerabilidade, entre outros. O preconceito produz apagamentos e ausências, tornando essas comunidades invisíveis; elas deixam de ser temas de romances, filmes, narrativas, sendo que, em notícias de jornal, só encontram espaço em crônicas policiais ou necrológios. O objetivo é o de mostrar como os estudos ligados à Memória Social podem tirar do esquecimento tais fatos, através da recuperação dos rastros (vestígios) memoriais, do rompimento do pacto de silêncio imposto por preconceitos e por regimes de exceção, correspondendo à (re)presentificação dessas ausências.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:
BERND, Zilá; GRAEBIN, Cleusa (orgs.). Memória social: revisitando autores e conceitos. Canoas: Unilasalle, 2018.

BERND, Z. Por uma estética dos vestígios memoriais. Belo Horizonte: Fino traço, 2013. p. 47-55.

CATROGA, Fernando. A representificação do ausente. IN: Memória, História, Historiografia. Rio de Janeiro: FGV, 2015, p. 53-86.

GAGNEBIN, J. M. Apagar os rastros, recolher os restos. IN SEDLMAYER, S.; GINZBURG, J. (orgs.). Walter Benjamin: rastro, aura e memória. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2013. p. 27-38.

POLLACK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos históricos, v. 3, n. 2, 1989. Disponível em http://www.uel.br/cch/cdph/arqtxt/Memoria_esquecimento_silencio.pdf

Obs.: Os artigos podem ser escritos por até 3 autores, sendo um necessariamente doutor. A revista pode conter de 10 a 12 artigos, sendo ao menos um escrito por um pesquisador estrangeiro, escrevendo em inglês, francês ou espanhol.

 

MÉMOIRE, ABSENCE ET INVISITILITÉ

La proposition est bien celle de rassembler de textes qui traitent des thématiques-tabou qui ont été invisibilisés au long des années, soit, effacés de la mémoire sociale pendant certains moments historiques, comme les différentes formes de préjugés par rapport aux femmes, noirs, indiens juifs, homosexuels, étrangers, subalternes, membres de communautés en situation de vulnérabilité entre autres. Le préjugé produit des effacements et des absences, ce que fait que certaines communautés deviennent invisibles ; elles seront absentes des thématiques des romans, films et récits. Dans les journaux certaines de ces communautés ne retrouvent de la place que dans le faits divers ou les nécrologes. L’objectif du présent numéro est celui de montrer comment les études de la Mémoire Sociale peuvent aider à faire sortir de l’oubli de telles faits à travers la remémoration des traces (vestiges) mémoriaux, la rupture du pacte de silence imposé par les préjugés et par les régimes d’exception, ce qui correspond à la (re)présentification de l’absence.

BIBLIOGRAPHIE SUGÉRÉE:
BERND, Zilá; GRAEBIN, Cleusa (orgs.). Memória social: revisitando autores e conceitos. Canoas: Unilasalle, 2018.

BERND, Z. Por uma estética dos vestígios memoriais. Belo Horizonte: Fino traço, 2013. p. 47-55.

CATROGA, Fernando. A representificação do ausente. IN: Memória, História, Historiografia. Rio de Janeiro: FGV, 2015, p. 53-86.

GAGNEBIN, J. M. Apagar os rastros, recolher os restos. IN SEDLMAYER, S.; GINZBURG, J. (orgs.). Walter Benjamin: rastro, aura e memória. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2013. p. 27-38.

POLLACK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos históricos, v. 3, n. 2, 1989. Disponível em http://www.uel.br/cch/cdph/arqtxt/Memoria_esquecimento_silencio.pdf

Obs.: Les articles peuvent être présentés par un, deux ou trois auteurs, dès que l’un, soit détenteur d’un PHD. La revue pourra avoir de 10 à 12 articles, dont au moins un sera écrit par um chercheur étranger, écrivant em anglais, français ou espagnol.

 

MEMORY, ABSENCE AND INVISIBILITY


Special issue organizers: Profa. Dra. Zilá Bernd, Prof. Dr. Mario Cezar Silva Leite e Prof. Dr. Luciano Lunkes

CALL FOR PAPERS FOR THE DECEMBER 2021’s ISSUE:

Submission Deadline: June 5, 2021.

The proposal of this special issue is to gather texts that address taboo themes that have been made invisible over the years, that is, erased from social memory at certain historical moments. Some examples are the different forms of prejudice against women, black people, Indians, Jews, homosexuals, immigrants, foreigners, subordinates, members of communities in vulnerable situations, among others. Prejudice produces erasures and absences, which causes certain communities to become invisible; they cease to be themes of novels, films, narratives. In the media and news they only find space in police chronicles and obituaries. The objective of this issue is to show how studies linked to Social Memory can bring such facts out of oblivion through the recovery of memorial traces (vestiges), the breaking of silence pacts imposed by prejudices and by exceptional regimes, which corresponds to the (re)presentification of these absences.

 

SUGGESTED BIBLIOGRAPHY:
BERND, Zilá; GRAEBIN, Cleusa (orgs.). Memória social: revisitando autores e conceitos. Canoas: Unilasalle, 2018.
BERND, Z. Por uma estética dos vestígios memoriais. Belo Horizonte: Fino traço, 2013. p. 47-55.
CATROGA, Fernando. A representificação do ausente. IN: Memória, História, Historiografia. Rio de Janeiro: FGV, 2015, p. 53-86.
GAGNEBIN, J. M. Apagar os rastros, recolher os restos. IN SEDLMAYER, S.; GINZBURG, J. (orgs.). Walter Benjamin: rastro, aura e memória. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2013. p. 27-38.
POLLACK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos históricos, v. 3, n. 2, 1989. Disponível em http://www.uel.br/cch/cdph/arqtxt/Memoria_esquecimento_silencio.pdf

Note: Articles can be submitted by up to three authors, as soon as one has a PHD. The journal may have 10 to 12 articles, at least one of which written by a foreign researcher, in English, French or Spanish.


Imagem para capa da revista