Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A principal missão da Revista Textura-ULBRA é oportunizar e promover a divulgação da produção científica nas áreas de Educação e de Letras, buscando incentivar o debate acadêmico para a produção de novos conhecimentos e novas discussões. Essa Revista aceita para publicação trabalhos inéditos oriundos de pesquisa de autores nacionais e estrangeiros, em língua portuguesa, inglesa, espanhola ou francesa. A editoria estimula e agradece antecipadamente o envio de artigos, colaborações e material para qualquer uma de suas seções, destacando que não publica relatos de experiência. Os originais devem versar sobre temáticas que se articulem às áreas de abrangência dessa Revista, ou seja, Educação e Letras. Os trabalhos com vistas à publicação devem ser submetidos para avaliação através do nosso sistema eletrônico e serão recebidos com o entendimento de que a Textura-ULBRA terá o direito de publicá‑los com exclusividade. Enquadrando‑se no escopo e padrões editoriais da Revista, os trabalhos serão encaminhados a consultores editoriais ou a pareceristas Ad Hoc para avaliação. Estes manifestarão à editoria sua apreciação sobre a qualidade e pertinência da publicação, recomendações ou solicitações de atualização ou modificação dos mesmos. Os consultores editoriais ou os pareceristas Ad Hoc não terão conhecimento da autoria dos textos submetidos à sua avaliação, nem os nomes dos avaliadores serão informados aos autores (blind review). A Revista Textura é uma publicação aberta, sendo financiada com recursos próprios da Universidade Luterana do Brasil.

 

Políticas de Seção

Dossiê

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevistas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

AVALIAÇÃO DE ARTIGOS E RESENHAS

1. Para análise dos artigos e resenhas encaminhados para publicação, a Editoria da Revista Textura - ULBRA adota o sistema de avaliação anônima duplo cego (blind review).

2.  Os artigos recebidos para eventual publicação na Revista Textura serão previamente avaliados pela Comissão Editorial. Aqueles que estiverem fora dos critérios editoriais da Revista serão devolvidos e os demais encaminhados para a análise de pareceristas, sendo no máximo um deles docente da Universidade Luterana do Brasil, instituição à qual a Revista está subordinada.

3. Os avaliadores consultados terão, no mínimo, o título de doutor e pertencerão a instituições científicas diversas. Os nomes dos autores, dos pareceristas e das instituições a que pertencem permanecerão em sigilo durante todo o processo. A revista publica anualmente os nomes de seu corpo de pareceristas ad hoc.

4. Os artigos não devem conter qualquer forma de identificação dos autores, garantindo o sigilo.

5. Os aspectos que orientam a avaliação dos originais encaminhados aos pares para a análise são: a) conteúdo teórico e empírico, b) domínio da literatura científica, c) atualidade do tema, d) contribuição para a área de conhecimento específica, e) originalidade da abordagem, f) estrutura do texto e qualidade da redação.

6. Os avaliadores poderão recomendar a aceitação integral do texto, sugerir modificações para nova avaliação ou indicar sua recusa.

7. No caso de divergências quanto à recomendação dos pareceristas, a Editoria indicará um terceiro avaliador.

8. A Comissão Editorial submeterá as sugestões de reformulações ao autor e se encarregará de analisar o atendimento às solicitações dos pareceristas. Eventualmente, poderá solicitar nova análise dos pareceristas.

9. A Editoria tratará de preservar a credibilidade e isenção dos autores das resenhas, visando a inibir interferências familiares e profissionais no processo de avaliação dos textos.

10. Textos de artigos e resenhas que não estejam de acordo com as normas da ABNT e os critérios técnicos e normas de formatação adotados pela Revista Textura -ULBRA não terão sua submissão aceita.

11. O prazo para resposta ao primeiro ou único autor de artigo ou resenha é de até 180 dias contados da data de sua submissão no sistema eletrônico.

 

Periodicidade

A Revista Textura é uma publicação quadrimestral. O primeiro número de cada ano compreende o período de janeiro a abril. O segundo número compreende o período de maio a agosto. O terceiro e último número do ano compreende os meses de setembro a dezembro. Cada um dos números é publicado no primeiro mês do quadrimestre.

 

Política de Acesso Livre

A Revista Textura-ULBRA oferece livre acesso ao seu conteúdo, visando socializar a produção acadêmica junto aos interessados, proporcionando a democratização e divulgação do conhecimento.

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Declaração de ética e boas práticas na publicação

 

A Revista Textura está empenhada em assegurar os mais elevados padrões de ética na publicação. Para tal, defendemos os seguintes princípios, baseados no Código de Conduta e Normas de Boas Práticas para Editores de Periódicos, disponibilizado pelo Committee on Publication Ethics(COPE).


SÃO DEVERES DOS/AS AUTORES/AS:

  • Garantir que existe um consenso entre todos/as os/as coautores/as na aprovação da versão final do artigo e na sua subsequente submissão à Revista Textura para publicação.
  • Abster-se de submeter o mesmo artigo simultaneamente a mais do que uma publicação e de submeter vários manuscritos semelhantes e/ou pouco relevantes, com base na mesma pesquisa ("fatiamento salame" de publicações).
  • Limitar a lista de autores exclusivamente a quem contribuiu de forma significativa para a concepção, o projeto, a execução e a interpretação do estudo relatado e não incluir autores fantasmas e ‘convidados’. Outras pessoas que tenham participado apenas em certos aspectos do projeto de investigação devem ser reconhecidas no texto apenas como colaboradores/as.
  • Apresentar um trabalho realizado de modo rigoroso, incluindo uma discussão objetiva do seu significado. Os dados subjacentes à investigação devem ser representados no artigo com precisão. Dados forjados ou falsificados e declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e inaceitável que levará a Editoria a agir de acordo com os fluxogramas COPE, incluindo solicitar aos empregadores dos autores, às instituições onde a pesquisa foi realizada, aos órgãos financiadores dela ou a um organismo apropriado a abertura de investigação.
  • Abster-se de tomar ideias ou trabalho de outros autores sem lhes dar o devido crédito. Incluir até uma sentença do manuscrito de outra pessoa, ou mesmo de autoria própria, sem citação adequada, é considerado plágio e constitui-se em crime, previsto na Lei 9.610 (Lei de direitos autorais) e no Art. 184 do Código Penal Brasileiro. Os revisores estão atentos à publicação redundante ("fatiamento salame" de publicações), bem como ao plágio, e a Editoria da Acta Scientiae utiliza ferramentas informatizadas para detectá-los. Casos de suspeita de má conduta serão tratados de acordo com os fluxogramas COPE.
  • Discriminar quaisquer potenciais conflitos de interesses financeiros ou outros relevantes para todos os autores ao submeter um trabalho.
  • Notificar imediatamente a Editoria da Revista Textura, caso descubra um erro significativo ou uma imprecisão no seu próprio trabalho publicado e cooperar com a Editoria para corrigi-lo ou, se for inevitável, retirar o artigo de publicação.


SÃO DEVERES DOS/AS AVALIADORES/AS:

  • Informar imediatamente a Editoria da Revista Textura, caso não se sintam qualificados para analisar a investigação descrita no artigo ou saibam que suas avaliações não poderão cumprir os prazos definidos, para que seja possível contatar avaliadores alternativos.
  • Abster-se de avaliar artigos em que tenham conflitos de interesse resultantes de relações ou ligações concorrenciais, colaborativas ou outras, com qualquer um/a dos/as autores/as, empresas ou instituições relacionadas a eles, informando imediatamente a Editoria da Revista Textura, para que seja possível contatar avaliadores alternativos.
  • Estruturar seus pareceres de forma objetiva e construtiva, com observações redigidas de forma clara e cortês, e com base em argumentos científicos que as sustentem, de modo a que os/as autores/as possam utilizá-los para melhorar o seu artigo.
  • Avaliar os artigos unicamente com base no conteúdo destes e independentemente de quaisquer outros fatores tais como raça, idade, gênero, origem étnica, orientação sexual, deficiência, crença religiosa, nacionalidade, orientação política ou classe social dos/as autores/as.
  • Tratar todos os artigos recebidos no âmbito da arbitragem científica por pares como documentos confidenciais e manter em sigilo toda e qualquer informação privilegiada ou ideias obtidas através da arbitragem científica por pares, nunca as usando para proveito pessoal.
  • Informar imediatamente a Editoria da Revista Textura, caso detectem qualquer violação de ética de publicação por parte dos/as autores/as do trabalho sob sua avaliação, incluindo casos de suspeita plágio, publicação redundante ("fatiamento salame" de publicações).

 

SÃO DEVERES DOS/AS EDITORES/AS:

  • Assegurar que o processo de arbitragem científica dos artigos submetidos à Revista Textura seja anônimo (double-blind peer review), justo e imparcial e que toda a informação relacionada a eles, incluindo as identidades dos/as autores/as e dos/as avaliadores/as, permaneça confidencial.
  • Garantir que todos os artigos e revisões de pesquisa sejam avaliados por dois pareceristas anônimos, doutores e com competência na área de pesquisa do trabalho, e livres de interesses concorrentes, respeitando os pedidos dos autores de que um indivíduo não seja revisor de sua submissão, se estes forem bem fundamentados e praticáveis.
  • Solicitar aos pareceristas que estejam atentos a questões éticas e possíveis falhas de pesquisa e publicação, incluindo design de pesquisa não ético, detalhes insuficientes sobre o consentimento do paciente ou a proteção de assuntos de pesquisa e manipulação e apresentação inadequada de dados, plágio e publicação redundante ("fatiamento salame" de publicações).
  • Exigir que os revisores divulguem quaisquer potenciais conflitos de interesse resultantes de relações ou ligações concorrenciais, colaborativas ou outras, com qualquer um/a dos/as autores/as, empresas ou instituições relacionadas a eles antes de aceitar ou revisar uma submissão, garantir que os leitores sejam informados sobre eles, bem como corrigir a publicação caso os interesses em conflito sejam revelados após a publicação.
  • Manter sistemas para detectar texto plagiado quando suspeitas são levantadas.
  • Garantir que a aceitação ou rejeição de um documento para publicação baseie-se apenas na importância, originalidade, clareza, validade e relevância do estudo para o escopo da Revista Textura. Procurar garantias de que todas as pesquisas foram aprovadas por um comitê de ética em pesquisa apropriado.
  • Garantir que os autores tenham um mecanismo de apelação contra decisões editoriais e estar sempre disposto a publicar correções, esclarecimentos, retrações e desculpas, quando necessário e a justificar qualquer desvio importante dos processos de avaliação descritos.
  • Publicar e revisar regularmente as instruções para os autores e para os revisores e fornecer detalhes de como lidam com casos de suspeita de má conduta, tais como os fluxogramas COPE.
  • Monitorar o desempenho dos revisores e tomar medidas para garantir que este seja de alto padrão, bem como que a base de revisores reflita a comunidade da Revista Textura. Deixar de usar revisores que produzam consistentemente revisões descorteses, de baixa qualidade ou tardias. Adicionar novos revisores conforme necessário, recorrendo a uma ampla gama de fontes (não apenas contatos pessoais) para identificar novos revisores potenciais, tais como sugestões de autores e bancos de dados bibliográficos.
  • Em caso de suspeita ou alegação de falha de conduta, tanto com relação a trabalhos publicados quanto a ainda em avaliação, agir de acordo com os fluxogramas COPE:
  1. Não simplesmente rejeitar documentos que suscitem preocupações sobre possíveis faltas de conduta.
  2. Solicitar uma resposta dos suspeitos de má conduta. Se a resposta não for satisfatória, solicitar aos empregadores dos autores, às instituições onde a pesquisa foi realizada, aos órgãos financiadores dela ou a um organismo apropriado a abertura de investigação.
  3. Fazer todos os esforços razoáveis para assegurar que seja conduzida uma investigação adequada sobre a alegada má conduta.
  • Responsabilizar-se por tudo que é publicado na Revista Textura e defender a liberdade de expressão, bem como impedir que interesses comerciais comprometam os padrões éticos da Revista Textura.

Atualizado em 02 de outubro de 2018.

 

Fontes de Indexação e Bases de Dados

 

 

 

Ficha Catalográfica

Pareceristas 

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­_____________________________________________________

Revista Textura / Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade Luterana do Brasil, v. 11, n. 19-20 (2009) – . – Canoas,

2009 – 

v. ; 28 cm.

Online a partir de 2009

Quadrimestral a partir de 2013.
Continuação do periódico impresso de mesmo título
ISSN impresso: 1518-4919
ISSN on-line: 2358-0801


1. Educação.  2. Letras.  3. Ensino Superior

___________________________________________________

Ficha catalográfica elaborada por Ana Ligia Trindade,
CRB-10/1235, Biblioteca Martinho Lutero/ULBRA-Canoas

 

 

Pareceristas ad-hoc

Pareceristas ad-hoc 2018

Ademar de Lima Carvalho (UFMT)

Alexandre Toaldo Bello (UFSC)

Alice Atsuko Matsuda (UTFPR)

Ana Arnt (UNICAMP)

Andréia da Silva Daltoé (UNISUL)

Angela da Rocha Rolla (ULBRA)

Angela Dillmann Nunes Bicca (IFSul)

Antonio Luiz de Moraes (Colégio Maria Auxiliadora)

Aroldo Abreu (UNEMAT)

Carin Klein (ULBRA)

Carine Loureiro (IFRS)

Carlos Magno Naglis Vieira (UCDB)

Clarice Traversini (UFRGS)

Daniela Maria Segabinazi (UFPB)

Daniela Medeiros de Azevedo Prates (IFSul)

Daniela Ripoll (ULBRA)

Darlize Teixeira de Mello (ULBRA)

Dilton Ribeiro Couto Junior (UFRJ)

Dinah Quesada Beck (FURG)

Diógenes Buenos Aires de Carvalho (UESPI)

Eliane Aparecida Galvão Ribeiro Ferreira (UNESP)

Eliane Santana Dias Debus (UFSC)

Fernando Azevedo (Universidade do Minho/Portugal)

Fernando Seffner (UFRGS)

Flávia Brocchetto Ramos (UCS)

Francisca Rodrigues Lopes (UFTO)

Gabriela Medeiros Nogueira (FURG)

Giselly Lima Moraes (UFBA)

Gládis Kaercher (UFRGS)

Graziela Macuglia Oyarzabal (ULBRA)

Helenice Mirabelli Cassino Ferreira (UERJ)

Iara Tatiana Bonin (ULBRA)

Isabel Mociño Gonzales (Universidade de Vigo/Espanha)

Isabelle Costa (UERJ)

Ivanilde Apoluceno de Oliveira (UEPA)

Joana Freire (Escola EDEM)

João Otacilio Libardoni dos Santos (UFAM)

João Paulo Baliscei (UEM)

Joice Araújo Esperança (FURG)

José Carlos dos Santos Debus (SME Florianópolis)

Juliana Cristina Faggion Bergmann (UFSC)

Juliana Ribeiro de Vargas (ULBRA)

Karla Cristina Silva Sousa (UFMA)

Leandro Teofilo de Brito (Colégio Pedro II)

Leonardo Lemos de Souza (UNESP)

Letícia Fonseca Richtofen de Freitas (UFPel)

Lia Machado Fiuza Fialho (UECE)

Lodenir Karnopp (UFRGS)

Lourdes Helena Dummer Venzke (IFSul)

Lucila Pesce (UNIFESP)

Maria Alice Braga (ULBRA)

Maria Amélia Dalvi (UFES)

Maria Angélica Zubaran (ULBRA)

Maria da Natividade Carvalho Pires (Instituto Politécnico de Castelo Branco/Portugal)

Maria de Lourdes da Trindade Dionísio (Universidade do Minho/Portugal)

Maria de Lourdes Rossi Remenche (UTFPR)

Maria Laura Pozzobon Spengler (IFSC)

Maria Lúcia Castagna Wortmann (UFRGS/ULBRA)

Maria Simone Vione Schwengber (UNIJUÍ)

Marinês Kunz (FEEVALE)

Marta Campos de Quadros (UNESP)

Marta Nornberg (UFPel)

Miriam Leite (UERJ)

Moises Selfa Sastre (Universidade de Leida/Holanda)

Moysés Pinto Neto (ULBRA)

Osmar Hélio Alves Araújo (UFPB)

Paula Deporte (IFSul)

Raquel Leão Luz (Colégio João XXIII)

Regina Michelli (UERJ)

Rejane Ramos Klein (UNISINOS)

Renata Junqueira de Souza (UNESP)

Rosa Maria Hessel Silveira (UFRGS)

Rosane Cardoso (UNIVATES)

Rosilene Koscianski da Silveira (UFSC)

Rossano André Dal-Farra (ULBRA)

Sandra Beatriz Salenave de Brito (IFSul)

Sandra Hunsche (UNIFEI)

Sandro Faccin Bortolazzo (UFRGS)

Shaula Maíra Sampaio (UFF)

Simone Assumpção (UFBA)

Tânia Mara Pedroso Müller (UFF)

Vanderleia da Silva Oliveira (UENP)

Vanessa dos Santos Nogueira (UAB)

Viviane Castro Camozzato (UERGS)

Wagner Xavier de Camargo (UFSCar)

Wilma de Nazaré Baía Coelho (UFPA)

--------------------------------------------------------------

Pareceristas ad-hoc 2017

Angela Bicca (IFSUL)

Angélica Rivelini-Silva (UTFPR)

Calinca Jordânia Pergher (IFSUL)

Carin Klein (ULBRA)

Carlos Roberto Ludwig (UFT)

Carmen Galet Macedo (UEX - Espanha)

Cristina Correro (UAB - Espanha)

Daniela Prates (UFRN)

Daniela Ripoll (ULBRA)

Darlize Teixeira de Mello (ULBRA)

Demétrio Paz (UFFS)

Dinah Quesada Beck (FURG)

Edgar Kirchof (ULBRA)

Eduardo Augusto Werneck Ribeiro (IFSC)

Eliane Debus (UFSC)

Eliane Galvão Ribeiro Ferreira (UNESP - Assis)

Felipe Mianes (ULBRA)

Fernanda Müller (UNB)

Flávia Ramos (UFSC)

Graziela Oyarzabal (ULBRA)

Iara Tatiana Bonin (ULBRA)

Jane Felipe de Souza (UFRGS)

Juliana Ribeiro de Vargas (ULBRA)

Karla Saraiva (ULBRA)

Leandro Belinaso Guimarães (UFSC)

Letícia de Freitas (UFPEL)

Lovani Volomer (FEEVALE)

Márcio Caetano (FURG)

Maria Cristina Leandro de Paiva (UFRN)

Maria das Graças Oliveira Pereira (UFRN)

Maria Lúcia Wortmann (ULBRA)

Maria Raquel Caetano (IFSUL)

Marisa Vorraber Costa (UFRGS)

Marta Brostolin (UCDB)

Nalú Farenzena (UFRGS)

Neuls Real (UAB - Espanha)

Osmar Hélio Araújo (UFC)

Raquel Quadrado (FURG)

Renata Junqueira de Souza (UNESP - Presidente Prudente)

Rodrigo Saballa de Carvalho (UFRGS)

Rogério Diniz Junqueira (INEP/MEC)

Rosa Maria Hessel Silveira (UFRGS)

Sílvia Rodrigues Pilegi (UFMT)

Simone Assumpção (UFBA)

Viviane Castro Camozzato (UERGS)

Wilma Baía Coelho (UFPA)

---------------------------------------------------------------

Pareceristas ad-hoc 2016

Ana Carvalho (USP)

Ana Cristina Nascimento Givigi (UFRB)

Andre Benatti (UFRJ)

Andréa Mores (UCS)

Aruna Noal (UFSM)

Carin Klein (ULBRA)

Celso Vitelli (UFRGS)

Daniela Ripoll (ULBRA)

Dagmar Meyer (UFRGS)

Delcio Agliardi (UCS)

Demétrio Paz (UFFS)

Dinah Quesada Beck (FURG)

Edgar Kirchof (ULBRA)

Eliane Galvão (UNESP)

Elizabeth Cardoso (PUC/SP)

Felipe Mianes (ULBRA)

Fernanda Muller (UNB)

Fernando Pocahy (UERJ)

Flávia Ramos (UCS)

Gabriela Nogueira (FURG)

Gabriela Tebet (UNICAMP)

George Manske (UNIVALI)

Gisele Massola (ULBRA)

Graziela Oyarzabal(ULBRA)

Iara Tatiana Bonin(ULBRA)

Ingrid Wiggers (UNB)

Jamil Cabral Sierra (UFPR)

Jane Felipe de Souza (UFRGS)

Jeane Félix (UFPB)

Juliana Ribeiro de Vargas (ULBRA)

Juslaine Abreu-Nogueira (UNESPAR)

Karla Saraiva (ULBRA)

Katia Agostinho (UFSC)

Kátia Amorim (USP)

Leni Vieira Dornelles (UFRGS)

Leonardo Lemos de Souza (UNESP)

Letícia de Freitas (UFPEL)

Lourdes Helena Venzke (IFSUL)

Lovani Volmer (FEEVALE)

Lúcia Marques (UNB)

Luís Henrique Sommer (UFRGS)

Maira Inês Goulart (UFMG)

Marcelo Chiaretto (UFMG)

Marcio Caetano (FURG)

Maria Angélica Zubaran (ULBRA)

Maria Lúcia Wortmann (ULBRA/UFRGS)

Marília Nunes (UFRGS)

Marisa Vorraber Costa (ULBRA/UFRGS)

Marta Nornberg (UFPEL)

Michele Vasconcelos (UFS)

Nara Rejane de Oliveira (UNIFESP)

Patrícia Marchand (UFRGS)

Paulo Fochi (USP/UNISINOS)

Raquel Gonçalves Salgado (UFMT)

Raquel Quadrado (FURG)

Renata Junqueira de Souza (UNESP)

Rochele Santaiana (UERGS)

Rodrigo Manoel da Silva (UNISINOS)

Rodrigo Saballa de Carvalho (UFRGS)

Rogério Junqueira (INEP/MEC)

Rosa Maria Hessel Silveira (UFRGS)

Rosiane Ponce (UNESP)

Rosimeri Aquino (UFRGS)

Rozana Messias (UNESP)

Saraí Schmidt (FEEVALE)

Silvana Goellner (UFRGS)

Silvia Pilegi (UFMT)

Simone Assumpção

Suyan Maria Ferreira (UNIRITTER)

Teresa Teruya (UEM)

Vanessa Neves (UFBA)

Viviane Camozatto (UERGS)

Wagner Camargo (UFSCAR)

Wilma Baía Coelho (UFPA)

---------------------------------------------------------------

Pareceristas ad-hoc 2015

Alexandre Filordi de Carvalho (UNIFESP)

Alfredo Veiga-Neto (UFRGS)

Andressa Mutz (FURG)

Celso Vitelli (UFRGS)

Cristiane Fammer da Rocha (UFRGS)

Daniela Ripoll (ULBRA)

Darlize Teixeira Mello (ULBRA)

Débora Mota (ULBRA)

Edgar Roberto Kirchof (ULBRA)

Fabiana de Amorim Marcello (UFRGS)

Flávia Ramos (UCS)

Iara Tatiana Bonin (ULBRA)

Jeane Félix (UFPB)

Joice Esperança da Silva (FURG)

Juliana Ribeiro de Vargas (ULBRA)

Leila Mury Bergmann

Leni Vieira Dornelles (UFRGS)

Lourdes Helena Venzke (IFRS)

Luciana Piccoli (UFRGS)

Luís Henrique Sacchi dos Santos (UFRGS)

Maria Alice Braga (ULBRA)

Maria Angélica Zubaran (ULBRA)

Mariangela Momo (UFRN)

Marta de Campos Quadros (UNESP/Presidente Prudente)

Onici Flôres (UNISC)

Patrícia Ignácio (FURG)

Raimundo Martins da Silva Filho (UFG)

Robson Coelho Tinoco (UNB)

Rodrigo Belinaso Guimarães (IFRS)

Rodrigo Saballa de Carvalho (UFFS)

Roger Albernaz de Araújo (IFRS)

Rosa Maria Hessel Silveira (UFRGS)

Rosângela Tenório de Carvalho (UFPE)

Ruth Pavan (UCDB)

Sandra dos Santos Andrade (UFRGS)

Sandra Lemos (UERGS)

Sandro Bortolazzo (UFRGS)

Silvana de Souza Ferreira Balsan (UNESP/Presidente Prudente)

Silvana Goellner (UFRGS)

Suyan Maria Castro Ferreira (UNIRITTER)

Teresa Teruya (UEM)

Viviane Castro Camozzato (UERGS)

---------------------------------------------------------------

Pareceristas ad-hoc 2014

Daniela Ripoll (ULBRA)

Iara Tatiana Bonin (ULBRA)

Jane Felipe de Souza (UFRGS)

Maria Alice Braga (ULBRA)

Maria Angélica Zubaran (ULBRA)

Maria Lúcia Wortmann (UFRGS/ULBRA)

Marisa Vorraber Costa (UFRGS/ULBRA)

Shaula Maíra Vicentini de Sampaio (UFF)

Suyan Maria Castro Ferreira (FAPA)

Leandro Belinaso Guimarães (UFSC)

Luís Henrique Sacchi dos Santos (UFRGS)

Luiz Felipe Zago (ULBRA)

Rodrigo Saballa de Carvalho (UFFS)

-------------------------------------------------------------------

Pareceristas ad-hoc 2013

Daniela Ripoll (ULBRA)

Iara Tatiana Bonin (ULBRA)

Maria Alice Braga (ULBRA)

Maria Angélica Zubaran (ULBRA)

Maria Lúcia Wortmann (UFRGS/ULBRA)

Marisa Vorraber Costa (UFRGS/ULBRA)

Suyan Maria Castro Ferreira (FAPA)

Luís Henrique Sacchi dos Santos (UFRGS)

Luiz Felipe Zago (Ministério da Saúde)

Rodrigo Saballa de Carvalho (UFFS)